::Ford Sierra RS 500 Cosworth::

Não, infelizmente não temos o Sierra por aqui. Mais um ótimo projeto, com uma história interessante, que não desembarcou no Brasil.

Tudo começou quando perto de 1980 quando o então diretor da divisão Motorsport da Ford na Inglaterra, Stuart Turner, foi fazer uma visita à Cosworth Engineering para conversar sobre Formula 1. Numa volta pela empresa, viu um motor 2,0L de um Ford Pinto com um cabeçote que não era comum. "The head was a 16 valve unit they had developed for the Pinto destined for low-volume production for the tuning market." - disse Keith Duckworth, fundador da Cosworth e ainda sugeriu que se essa unidade fosse combinada com um turbocharger e instalado no Sierra, muito provavelmente a Ford desbancaria a concorrência dos Rovers SD1 Vitesses no Grupo A do Campeonato Inglês de Turismo.

.:run4fun:.
.:run4fun:.
.:run4fun:.
.:run4fun:.

Assim foi feito, mas devido às exigências da categoria, 500 carros deveriam ser montado para venda ao público e a Ford teve então de construir 500 Sierras com as peças de alto desempenho para utilização "civil". A Ford fechou um acordo de longo prazo com alguns fornecedores para que as peças destes modelos pudessem ser fabricadas por mais tempo, atendendo os proprietários destes Sierras de rua e àqueles do Grupo A de Turismo. Estes foram a tornar-se o 500 do Sierra RS.

As diferenças entre as versões RS e RS 500 eram significativas, daí a grande exclusividade deste exemplar. Alguns fãs do modelo confundem a especificação com a cavalaria, mas o nome RS 500 tem a ver com a quantidade de carros produzidos para rua. A confusão é porque os carros do campeonato de turismo rendiam exuberantes 500 ~550cv de potência, mas na versão de venda ao público, foi limitado a "apenas" 224cv. As RS 500 tornaram-se o mais bem sucedido Touring Car no mundo do WTC, mas devido à uma mudança nas regras, o modelo foi abolido da competição.

.:run4fun:.
.:run4fun:.
.:run4fun:.

Um dos mais belos exemplares desta restrita safra é o modelo apresentado aqui. Seu proprietário, Eivind, um canadense de Norway House, mesmo estando com um impecável exemplar em mãos e com idéias diabólicas em mente, deixou de lado um pouco da história e aproveitou o outro pedaço para justificar as modificações em seu Ford Sierra RS 500 Cosworth. As rodas adotadas são as belas Compomotive CXN de medidas 8x17" que em conjunto com a suspensão coilover GAS que apesar do ar nostalgico são leves e resistentes, como convém a um carro de competição. Não que este exemplar seria utilizado para tal, mas nunca se sabe...

.:run4fun:.
.:run4fun:.
.:run4fun:.


A caixa de marchas é uma T5 amplamente utilizada em carros com potência exagerada, pois aguenta bem os trancos do motor, que trata-se de um quatro cilindros, de 1993cc, 16 valvulas que recebeu melhorias à ordem de pistões, bielas e camisas forjadas, turbocompressor Turbonetics modelo T4 com rotor Garret .34 para melhorar as respostas em médios a altos giros. A admissão foi confeccionada por Eivind em sua garagem e leva o ar admitido para o corpo de borboletas individual tirado de uma BMW 535. Os responsáveis por saciar a sede do motor são oito bicos injetores Siemens de 590cc (quatro em uma segunda bancada e quatro no local original) que recebem o combustível vindo de um tanque de combustível feito em alumínio. O escape é um Mongoose de aço inox de 3" e dá vazão aos gases de escape. Com os acertos de parâmetros de injeção e ignição, este Ford Sierra RS 500 Cosworth rendeu 437,5cv divididos entre as quatro rodas. Ainda abaixo dos 500cv esperados por Eivind, mas bem acima dos 224cv @ 6.000Rpm originais, sem que as modificações tenham sido findadas.

.:run4fun:.
.:run4fun:.
.:run4fun:.
.:run4fun:.
.:run4fun:.
.:run4fun:.
.:run4fun:.

Acertando as contas, dos 500 exemplares produzidos 392 eram pretos, 56 eram brancos (incluídos 4 protótipos) e 52 azuis. Um carro que marcou a história do automobilismo mundial e faz feliz diversos proprietários deste raro exemplar.

Abraços a todos!

10 Acelera!!!:

  1. Isso que é uma casa boa, metade dela é garagem!!!!

    ResponderExcluir
  2. isso ai é só a oficina do cara. pode ver que por fora tem só o portao da garagem, mas por dentro ve que é bem maior que a largura do portao.

    ResponderExcluir
  3. Pqp!
    Quando eu vi o título da matéria já fiquei animado ... Quando vi o carro arrepiei!!!

    Muito boa a matéria, parabéns mais uma vez Rafael.

    Abraços,
    Daniel

    ResponderExcluir
  4. a unica coisa que ferra o visual do carro é aquele aerofólio medonho, hehe! Mas com um monstro desse debaixo do capo, não é de se admirar o tamanho!
    Animal o motor!

    (ps: será se a "casinha" não é só a garagem? talvez a casa dele seja aquela lá no alto)

    ResponderExcluir
  5. ja tinha ouvido falar desse Sierra, mas depois dessas maravilhosas imagens...sem comentarios

    ResponderExcluir
  6. Essas rodas BBS..........que maravilha.

    abs

    ResponderExcluir
  7. sumiram as fotos :(

    ResponderExcluir
  8. Esse Sierra RS era realmente fantástico. Que belas fotos! Você que as tirou?

    Abraço

    ResponderExcluir
  9. Paulo, infelizmente não. As fotos foram cedidas pelo proprietário do veículo que reside no Canadá.

    ResponderExcluir
  10. podia conseguir as fotos da garagem né?!
    pra gente ter uma idéia!!!!

    ResponderExcluir