::Fiat Uno 1.6R Turbo::

Você nunca sabe o real valor de uma amizade até que te falte o ar. Experimente mergulhar num mar revolto e cheio de tubarões. Mergulhe até o fundo, onde seus tímpanos estourem, onde os pulmões comprimam, até onde não se consiga enxergar mais nada. Lá no fundo estará um grande amigo com um escafandro pronto para te dar oxigênio, mas não para fazê-lo voltar! Ele quer que você vá mais longe, afinal, ele não está lá para te salvar. Ele está lá para te apoiar nas tuas decisões.


André Luiz é um dos poucos amigos que tenho, que num total compõem menos do que os dedos de uma só mão. Nos conhecemos há mais de nove anos (depois dos sete anos, amizades verdadeiras estão fadadas a durarem eternamente) e partilhamos alguns gostos peculiares em comum: Carros, whisky, mulher, cerveja e modão de viola (as ordens variam de acordo com a TPM). Participamos de um grupo de apaixonados pelo Fiat Uno há tempos, saímos do grupo, conhecemos outros loucos e de lá pra cá é quase que sagrado uma saída semanal para uma cervejada e colocar a prosa em dia.

Ele já teve 03 Unos (este 1.6R Amarelo Tropical foi dele antes de cair nas mãos do Otávio) e digo com plena certeza que este atual é o que mais lhe rendeu alegrias e lágrimas. O carro foi comprado turbinado de um carinha de MG e este foi apenas um "bônus" para o estado atual de debilidade mental do rapaz. O 1.6R com teto solar original é uma raridade e encontrar um com o acessório funcionando e sem vazamentos é uma coisa divina. Não pensou duas vezes e trouxe o carro para casa.






Apesar de aparente bom estado e preparação a contento (que não passava de um kit básico com uma turbina T2 pendurada), André sempre foi muito criterioso com seus carros e na medida do possível e "achável" (peças de Unos esportivos são tão raras quanto peças de carros importados, com a desvantagem de não existirem nem lá fora) vai angariando o que pode para manter seus carros na melhor forma. Logo o carro recebeu uma injeção Pandoo EFI-4 com leitor de sonda para correção e abandonou de vez a carburação, mas a instalação porca feita por um filho da puta qualquer que disse ser "prepara-a-dor" não prestou. O carro rodou escrotamente mal durante algum tempo e foi encaminhado para a PH Motorsport aos cuidados do experiente Phelipe Lima, onde recebeu uns ajustes e um acerto decente.


A coisa começou a ficar interessante quando André resolveu juntar mais uma graninha e investir numa turbina nova (que nem ele sabe qual é), num bom escape de 2,5" com apenas um abafador e num trabalhinho na bomba de combustível para maior vazão. Os bicos foram trocados novamente e agora estão alimentando o Sevel 1.6L com folga. "Mimimi, o carro tá pegando só em alta", "mimimi, o carro tá forte mas não do jeito que eu quero", "mimimi, o carro do meu irmão é que é forte pra caralho"... na boa, André: VAI TOMAR NO CÚ!!! Tá um tesão de ouvir, mas você ainda me deve um troca de chaves para eu dar uma acelerada!

Obrigado por toda a parceria, amizade, cachaçadas, pelo toca-fitas, pela caneca, pelas caronas, pelas escoltas, pelos conselhos, pelas dicas, pelas críticas, pelos xingamentos (principalmente pelos xingamentos)... Obrigado, amigo!

Agora vê se dá um tempo de encher meu saco pra ver a porra das fotos do teu carro!
= ]

Abracetas!

1 Acelera!!!:

  1. Ja cheguei à 185km/hr
    Ele marca 220, mais pela pouca aerodinâmica acho que nao seria possivel chegar a tanto!

    ResponderExcluir