::O câncer da Gorete::

Sabe aquela sensação de chute no saco? Daquelas que te deixam sem ar, sem visão e sem chão? Aquele soco no estômago que você perde o ar e não consegue sequer abrir os olhos?

Agora é hora de parar, respirar e pensar com calma. Tudo o que tinha para dar errado, DEU!

A chance é de 97% (pra mais) de que a Gorete não ande em 2012. Sabe-se lá em 2013. Ainda é cedo, mas as notícias não são boas.

Comprei praticamente todas as peças da suspensão (mangas deslocadas, quadro encurtado, amortecedores novos, buchas zeradas, borrachas novas... tudo o que eu lembrei). Mandei o carro pra oficina há uma semana e ontem tive a péssima notícia: Não tem como montar o quadro.

A Cabeça de Porco e o Chapéu de Napoleão estão completamente PODRES de ferrugem. Sairam lascas na mão do mecânico. Quebrou um parafuso na Cabeça de Porco e outros dois estão girando em falso, provavelmente por causa da ferrugem que comeu as roscas. Olhando de fora, não dá pra ver nada, mas de perto... Além disso foi identificada uma trinca no tunel que ainda não foi possível medir a extensão, apenas depois do desmonte do carro. Isso pode condenar o chassi do carro por completo (e conseqüentemente o projeto), caso o reparo seja inviável.

"Ninguém ganha experiência sem antes passar por ela..." um amigo me disse ontem. Só pude me calar e conter as lágrimas. Confesso que não queria passar por este tipo de experiência à essa altura do campeonato.

Sempre tive o grande medo de estar salgando carne podre e inclusive comentei isso algumas vezes aqui no blog, mas a crença exacerbada na dignidade humana me induziu ao erro. "Mea culpa", claro! Afinal, eu era quem deveria ter mandado fazer tudo e bater em quem descumprisse as ordens ou enrolasse no serviço.

Relembrando a quem não acompanha desde o início: Quando compramos o carro, o dono anterior havia trocado o assoalho e o Chapéu de Napoleão. Acreditamos que o serviço tinha sido feito corretamente e quando o carro foi mandado para a funilaria, meu pai não autorizou o desmonte do chassi/carroceria para conferência. Esse procedimento, inclusive, foi desaconselhado por um dos funileiros, dizendo que o reparo havia sido feito corretamente. Beleza! O carro foi completamente pintado, reparado e remendado, mas sequer se tocou na estrutura.

Na montagem, a dianteira deu um trabalhão e ainda não ficou boa. Portas desalinhadas e caixa de ar torta também foram identificadas. Coisas que poderiam ser resolvidas com um pouco mais de carinho, atenção e dedicação do chapeador, mas seria um esforço sobre-humano pedir isso.

Descobri o câncer dela da pior maneira possível e agora espero um "laudo médico" sobre suas condições de sobre-vida. Seria um câncer benígno, daqueles que se curam com algum tipo de tratamento? Ou posso preparar a cova e enterrar de vez tudo o que já se passou pois se trata de um caso desenganado?

Semana que vem vou trazer um chapeador diferente para avaliar as condições e dar o veredito.

O fato é que agora eu estou andando de marcha ré. Pelo sim ou pelo não, estou de volta à estaca zero, pois o carro vai ter que ser completamente desmontado para que os reparos sejam feitos. Ela demorou 3 anos para chegar até aqui e de nada adiantou. Andar com ela em 2012 está praticamente fora dos planos.

Até meu pai já levantou a hipótese de vendê-la para nos livrarmos da trabalheira, mas ela não é só mais um carro... ela tem história e, para mim, foi o melhor presente que meu pai, "O" cara, já me deu. Existe um sentimento antes de qualquer custo e este só pode ser desprezado caso ela seja um caso terminal e sua doença não tenha mais cura.

Possibilidades existem inúmeras, mas na hora que a esperança vai chegando ao fim, o cansaço de um tempo, dinheiro e trabalho dedicado que não resultam em nada... bate o desânimo, a descrença, o desgosto.

Essa noite eu chorei em silêncio.

18 Acelera!!!:

  1. Que merda cara... Tô querendo começar um projeto assim, mas agora me deu medo! Boa sorte! Vai dar tudo certo!!

    Abraço

    Don

    ResponderExcluir
  2. Restaurar um Fusca requer desmontagem por completo do veículo, para diagnostico do chassi. Nem tudo está perdido Rafa!

    Se a carroceria pintada está em ordem, e o chassi estiver condenado (o que não foi notificado ainda) vc pode desfazer-se do chassi ruim, e comprar outro fusca (leia-se outro chassi) de cor branca (de preferencia) e facilitar o transplante. Este é apenas um exemplo de solução para a gorete.

    Você ja remou muito para morrer na praia, ou melhor os arrecifes!

    There's no going back from here!

    FORÇA!


    Abraços!

    ResponderExcluir
  3. Já passei por sentimento semelhante com meu Gol GTS, mas hj graças a Deus ele sai da oficina com o coração batendo forte de novo, já tive a impressão de salgar carne podre como vc diz, mas o prazer de do final ver tudo dar certo não tem preço...

    Agora não é hora de pensar mais na Gorete, esquece um pouco, foque em outra coisa que, quando você menos esperar aparecerá uma luz e tudo irá se resolver. Eu fiz desta forma, o carro ficou praticamente parado em 2011 e até agora em 2012, não vendi, apesar das inúmeras vezes que minha esposa, mãe e irmão pedissem para me desfazer do carro.

    Já gastei muito, já fiz merda pra kct, já acertei também, mas é meu carro, assim como a Gorete está para você.

    Força cara!!!

    Abraços,

    Luiz

    ResponderExcluir
  4. Cara...

    Acompanho seu blog desde que comecei um projeto semelhante, no começo de 2011.

    Tive a mesma surpresa. Meu chassi condenado e pior... minha carroceria também... era de um fusca baja e foi remendada com super bonder. Eu já sabia que o carro estava ruim... mas como foi presente do velho (estava apodrecendo no sitio dele)...

    Posso dizer que depois de muito sofrimento, dinheiro rasgado e nenhum resultado, acabei ouvindo os conselhos de meu pai e parti para a compra de um carro montado.

    Depois de muito procurar, achei um Fusca 78 com 55 mil km originais. Estava no interior do Rio Grande do Sul. O carro está realmente impressionante. E melhor...paguei 11.000. Pode parecer muito... mas meu projeto estava todo planilhado e a conta poderia chegar a 10.000 só pra rodar, fora o que já tinha gasto.

    Ainda estou me desfazendo das peças que tenho e fico com muita vontade de retomar o projeto. Mas quando ando no meu fuscquinha novinho... vejo que foi a melhor decisão que já tomei..

    Espero que meu relato tenha ajudado...

    Boa sorte... abraços

    Gabriel Máximo

    ResponderExcluir
  5. Muita calma nessa hora!

    Chassi de fusca é fácil, não é algo de outro mundo em termos financeiros (visto as peças que comprou até agora) e tem aos montes por esse Brasil. Concordo com a sugestão do Francisco Neto. Não desista e força na empreitada!

    Olhando pelo lado bom, vai ser um carro que você vai saber exatamente TUDO o que foi feito depois de consertar ou trocar o chassi, não vai ficar com aquela pulga chata de incerteza atrás da orelha.

    Boa sorte na tocada do projeto.

    ResponderExcluir
  6. Já trocamos idéia no Face, espero que você não desista cara! Queria de verdade ver uma purga montada por você!

    ResponderExcluir
  7. Pqp Rafa,

    Agora que eu achava que já estava quase acabando.

    Não gosto muito, mas te darei uma sugestão. Receba o diagnostico do chassis e depois analise RACIONALMENTE (em maiuscula mesmo para destacar) os proximos passos. As vezes é melhor desistir de um projeto, mesmo com toda carga emocional envolvida, caso perceba que ele não dará em nada, do que gastar os tubos e mais um pouco em uma barca furada.

    Sei bem como é isso, gastei mais de 5 mil em um golzinho e ele nunca ficou bom. É um remedio amargo, mas não tive outro jeito senão vender o carro.

    Abraços,

    Roberto.

    ResponderExcluir
  8. "Possibilidades existem inúmeras, mas na hora que a esperança vai chegando ao fim, o cansaço de um tempo, dinheiro e trabalho dedicado que não resultam em nada... bate o desânimo, a descrença, o desgosto."

    Rafa, é difícil falar nessa hora, depois de ouvir seu relato e imaginar o que está se passando em tua cabeça...
    Eu, eu não queria ouvir ninguém, eu não queria saber mais dele, eu não sabia o que fazer com o monte de peças que tenho em meu quarto, eu fiquei 3 meses sem ir á garagem onde ele está...
    Fiquei sem ação quando em 26/02/2010 fui esmagado entre dois carros, logo pensei em encontrar um chapeador decente para realizar os trabalhos, e esse foi uma das maiores tristezas que tive, poucos toparam o serviço, a maioria não queria saber daquele Passat velho...
    Quando finalmente encontrei, o cara se mostrou prestativo, somente, com o passar dos meses a coisa foi complicando, cheguei a um ponto onde desisti do carro, simplesmente abandonei ele na chapeção, á merce da vontade do chapeador, o resultado não poderia se outro, demora e um carro muito mal consertado...
    Nessa época abandonei o mesmo na garagem, depois de um investimento alto, eu só pensava no que tinha perdido, já estava andando com outro carro e não ligava mais pro meu garoto.

    Nesse tempo que estive distante dele pensei muito, mas não tinha coragem para ir até á garagem, cada vez que olhava pra ele só conseguia ver os defeitos.
    Meus amigos me apoiaram, mas muita gente falou pra mim vender, me desfazer.

    Foi nesse tempo que fiquei longe dele que realmente vi meus amigos de verdade, aqueles que sempre me pediam, como está o Passat?? Já está montando ele?? Precisa de ajuda?? Estamos todos ansiosos pra ver ele nas ruas!
    Quando meus amigos fizeram uma campanha pra me animar, eu realmente vi que eles estavam certos, não seriam esses percalços que me atrapalhariam, sempre amei meu Passat e vou continuar amando ele! Hoje ainda estou tocando o projeto, já fazem mais de 2 anos que ele está parado, aguardando seu retorno triunfal as ruas, e quando esse dia chegar o asfalto sentirá toda a minha felicidade!

    Talvez seja a hora de tu dar um descanso a ti mesmo, pensar um pouco em outras coisas, se distrair, isso me ajudou muito, foi nesse período que relembrei como eu gosto do meu carro!
    Esvazia um pouco a cabeça e quando ela estiver bem vazia, relembra todas as tuas definições do projeto, e é assim que ele será, se for necessário trocar o chassi, troque-o, mas não desista dele, há muito de ti contado nesse projeto.

    Como já disse o Luiz
    "Já gastei muito, já fiz merda pra kct, já acertei também, mas é meu carro, assim como a Gorete está para você."

    O que importa não é o tempo que a Gorete irá precisar para voltar as ruas, mas sim que o dia que ela retornar seja de maneira triunfal!

    Rafa, espero ter te ajudado.

    Grande abraço

    Saiba que estamos todos torcendo pelo seu projeto.

    ResponderExcluir
  9. Rafa , não existe vitória sem batalha .
    Acompanho seu blog desde 2010 , desde este tempo , venho acompanhando a evolução e sua dedicação .
    Como dito pelos outros leitores , a situação tem que ser analisada com calma , dentro de suas possibilidades ,e só depois uma decisão ser tomada .
    quanto a salgar carne podre ,as vezes agente salga e dá certo! com calma tudo se resolve
    abraço!

    ResponderExcluir
  10. Bom, veja meu blog ("O Baltazar") para ver que, sim, há esperança. Enche o saco muitas vezes, desanima, mas com trabalho e foco acaba-se terminando a obra. Curta por hoje a tristeza, e a partir de amanhã, lute pela Gorete.

    Abraço!

    Luciano

    ResponderExcluir
  11. Esse tipo de coisa é até comum, só não é comum descobrir o problema nesta etapa do projeto geralmente é melhor desmontar o carro todo antes de qualquer coisa. Já passei por isso com meu Fusca e foi até fácil de resolver, e barato. Não desista reformar carro sempre tem destas emoções, boa sorte.

    ResponderExcluir
  12. Fala Rafa! Meu caro, te digo que toda história tem dois lados da moeda. Sei que não é nada fácil, porém eu peço que pelo número de admiradores do seu trabalho tanto como restaurador como editor que não desanime. Vc mais do que nós tem visto muita história de batalha e luta para fazer as coisas de nosso jeito. As peças instaladas não estao perdidas, muito menos a carroceria. O chassis avulso a carroceria é uma dádiva do projeto que vc pode usar e abusar. Tudo podia ser bem pior...imagine se fosse um monobloco?
    Agora é hora de respirar e por a idéia em ordem. Considero muito bem vinda a caça a um novo chassis que pode revelar uma estrutura sem igual para a Gorete.
    Vai fundo estamos aqui para te apoiar, te levantar e por esse troço pra rodar. Não desista! É uma ordem!

    ResponderExcluir
  13. Rafael to restaurando um 66 1° serie desde janeiro de 2009 o LANTERNEIRO VAGABUNDO ( pior de tudo pastor de igreja ) me entregou a lanternagem setembro de 2011 ou seja mais de 2anos e meio lá pra lanternar.

    E o pior ainda deixou uns gatos que ele mesmo corrigiu depois na oficina de pintura e entregou o carro pra pintura agora em março e ainda esta na pintura na verdade já esta no PRIMER o mais nojento disso tudo que o VAGABUNDO ainda joga conversa fora com pessoas que frequentam na oficina

    fala que falotou peça que tece de andar comigo pra comprar peça, desde o inicio GRAÇAS a DEUS não faltou nada nem peça nem dinheiro nada.....

    Mas deixa pra lá vou terminar o carro e do LANTERNEIRO VAGABUNDO esta guardado

    Desculpe o desabafo pois me senti no seu lugar, me sensibilizei com seu Texto

    Boa sorte e acredite vc vai conseguir no final vai dar tudo certo

    Abraço

    Marco.

    ResponderExcluir
  14. Passei exatamente pela mesma coisa! Só que no meu caso tinha montado mecanica turbo e gasto uma nota regularizando os documentos para turbo e tal. Como vc mesmo disse, pare, respire, procure a opniao de varios profissionais de verdade e caso não valha a pena, troque de chassi (no Fusca isso é o de menos), ou caso o buraco seja mais embaixo, troque de carro. Sei que parece mto frio falar assim, mas do que adianta gastar dinheiro e tempo em algo que não te dará resultados. Eu fiquei nesse dilema por 2 anos, pois ele era meu primeiro carro, meu unico carro turbo e tal, mas quando eu vi que ele não me traxzia retorno e ainda colocava minha vida e a de outras pessoas em risco, decidi parar e começar um novo projeto.

    Seja o que for que decidir, boa sorte e bola pra frente!

    ResponderExcluir
  15. Veja o blog "Sleeper 72" e não erre numca mais em seu fusca .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já acompanho há tempos. Trabalho impecável!

      Excluir
  16. Rafa,

    respire um pouco e estufe o peito e siga em frente, se você tivesse falando desse problema aqui em Roraima eu falaria pra vc jogar a toalha, mas cara ai vc tem um universo de profissionais bons, peças e muita gente afim de te dar uma força.

    Se a gente for desistindo dos nossos sonhos a gente acaba apagando uma parte da gente. Daqui uns dias vou começar da caravela (Caravan 89) que to mechendo devagarinho a 3 anos.

    Vamos nessa, bola pra frente.

    ResponderExcluir
  17. Não desiste não cara!

    Eu sei como é, tenho um Escort 87, que está na familia a mais de 10 anos, nunca foi batido e ainda possui a pintura original toda queimada e vários pontos de ferrugem...

    Durante inumeras vezes eu pensei em trocá-lo por outro carro, mas sempre via que ele não era uma boa moeda de troca e vi que o melhor era mante-lo muito mais pelo emocional, que pelo monetário.

    Aos poucos fui consertando alguns detalhes, mas parece que quanto mais eu mexo, mais problemas aparecem, após ter refeito a carburação e o sistema de faisca completo, o alternador arriou, concertei o alternador, quebro à mola-ar do porta malas, quando fui troca-lá vi que os dois suportes que são fixados na lata estava fracos e entortando por ferrugem, meu tampão traseiro já está condenado, e no ultimo mês tive inumeros vazamentos no cambio (troca retentor, zoa outro, troca, zoa o do outro lado, trocou o trabalhador vaza...) PQP! é uma raiva, mas eu não amolesso, preciso urgente concertar esse vazamento mas estou sem tempo, e ele é meu carro de uso diário.

    As vezes passam mil idéias para deixá-lo bacana, mas eu tenho que definir prioridades! vejo varias rodas bacanas no estilo Eurolook, porém não tenho cacife, penso em reformá-lo mais gastaria mais de mil reais só em material, sem contar mão de obra, além de ser dificil encontrar alguém que faça do jeito que queremos...

    Pegue isso como lição e mantenha a cabeça erguida cara! avalie esses danos e veja se compensa tentar consertar ou comprar outro chassis, tenho um amigo que possui um passat, que não valia o investimento de tentar consertá-lo, mas ele encontrou ou gambiarreiro bom, que conseguiu trocar boa parte da carroceria e dar um tapa no mono-bloco e o projeto continua caminhando.

    Mas se vc encontrar alguém empurrando um Duratec 2.0, com cambio e todos os periféricos, me dá um toque! ;P

    Meu objetivo é ainda sair no seu blog e mostrar que eurolook, não é só VW.

    Um Forte abraço! não sei se vc curte um heavy metal, mas pelo que eu vi, vc gosta de citações:

    "Pessoas que não trabalham com intensidade e paixão, seja no que estiverem fazendo, são inúteis - Zakk Wylde"

    ResponderExcluir