::VW Gol G4 1.4 Turbo::



Quando Carroll Shelby disse suas sábias palavras: “Nada substitui polegadas cúbicas”, o mundo era muito mais bonito, potente e verossímil no que diz respeito à geração de potência por motores que ainda hoje pululam em muitos de nossos sonhos. Se fosse nos dias de hoje (com motores de baixa cilindrada, downsizing e carros sem alma), ele provavelmente diria: “É... f0d3u!”

Mas a verdade é que ainda não encontraram nada melhor para extrair bom rendimento de um motor do que cilindradas maiores. A receita é tão boa que, mesmo quando aplicada a motores de baixa cilindrada (o chamado kit stroker), rende resultados bem satisfatórios. Se uma turbina fizer parte do projeto, aí a diversão é garantida!



Esta na verdade não era a ideia principal de Celso Júnior ao adquirir um simples VW Gol 1.0 2007/2008. Ele queria apenas umas rodas legais, um som bacana e uma suspensão rebaixada, mas ao conversar com Ricardo Castro e Rubens da Nicolin Racing, a idéia inicial ganhou um acréscimo interessante: peças internas da linha VW/Audi e uma turbina complementar.

Ricardo foi o desenvolvedor do projeto, inclusive preparando o cabeçote em sede, ângulos e válvulas, enviando para Celso, que repassou todas as peças para Rubens efetuar a montagem, instalação e acerto.



A salada de peças começou com a completa desmontagem do motor. Bloco aberto, peças medidas, pistões e bielas novos... tudo disponível em bancada de concessionária. Os pistões agora são largos e possuem 70,5mm de diâmetro, enquanto as bielas vieram de um motor 1.6L (EA111). O virabrequim foi substituído por um de Audi A3 1.6L, enquanto o cabeçote EA111 ia sendo retrabalhado em suas sedes e fluxo para suprir a necessidade da nova configuração. Uma nova junta foi confeccionada sob medida e fechou a taxa de compressão em 8,5:1.



Como o projeto incluia a utilização de uma turbina, os bicos de injeção foram substituídos pelos modelos que equipam o Chevrolet Astra Flex. Para garantir a alimentação, um bico extra foi instalado na pressurização. Quem controla toda a injeção é um módulo HIS Turbo que conta com o auxílio de um dosador HPI para abastecer os bicos com álcool à vontade. A ignição conta apenas com o reforço de velas NGK Racing. A turbina escolhida foi a Spa Turbos modelo GT25 regulada por uma wastegate para libera 0,8 bar de pressão. O ar admitido é resfriado ainda mais por um intercooler de Chevrolet S10 modificado para se adaptar melhor à carroceria. O câmbio foi substituído por um conjunto completo do Gol Turbo e ganhou nova embreagem de cerâmica de 800lbs.

Meu carro está longe de se dizer que é um carro forte e/ou de competição, mas estou muito satisfeito com o desempenho que o mesmo demonstrou desde sua preparação. Suave em baixas rotações, quase próxima à de um carro original, mas quando o motor é requisitado, é possível notar a fome do pequeno lobo em pele de cordeiro.




A suspensão foi revista e passou a contar com amortecedores Fênix modelo Top SG com regulagens para facilitar o acerto. O conjunto de freios dianteiros foram revistos e agora possuem 260mm (herdados de um VW Santana), enquanto os traseiros perderam o tambor para a entrada de um conjunto a disco de 240mm (herdados de um VW Golf GTI). As rodas que equipam o modelo são originais do VW Jetta e foram calçadas com pneus Toyo de medidas 205/40-17”. Barras anti-torção e de reforço do monobloco foram instaladas para reforçar a solidez do veículo e melhorar sua estabilidade.



Ao sentar-se no banco do motorista, a visão é tomada por um enorme conta-giros Cronomac de 5”. Da mesma marca vieram ainda os manômetros da linha SportII de pressão do combustível, pressão de trabalho da turbina e um essencial hallmeter. O volante foi substituido pelo modelo que equipava a versão Rallye e possui empunhadura melhor que a do equipamento original. E um jogo de bancos em tecido do Audi A3 já foi adquirido e já aguarda instalação.

O entretenimento fica por conta de um DVD player retrátil Pioneer modelo AVH-5050 interligado à um módulo Power One, que controla um subwoofer Pioneer W308 D2 e um par de triaxiais 6x9” da mesma marca.



Montar um 1.4L com base num motor tão pequeno não foi nada fácil, ainda mais morando em Sinop/MT. Peças caras, mão de obra não capacitada, desânimo com o projeto e contratempos foram fatores que atrapalharam bastante, mas com um pouco de persistência e determinação, o projeto foi sendo concluído... ao menos nesta primeira etapa. Vem mais por aí!

4 Acelera!!!:

  1. Este gol está mto lindo e sóbrio!
    destaque para a plaquinha germanica!

    ResponderExcluir
  2. Muito lindo o gol do Celso, agora com banco de audi fico mais Top ainda.!

    ResponderExcluir
  3. muito insano o gol, ô rafa se puder passar os contatos do dono do gol, estou prestes a adquirir um modelo parecido, e quero saber mais sobre a preparação feita no carro, me interessei bastante sobre...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite Thalles sou o desenvolvedor do projeto moro em Brasilia DF SE tiver interesse me add ventusturbos@hotmail.com grande abraço

      Excluir